Dicas Sexuais do 50 Tons de Cinza

50 Tons de Cinza revolucionou os cinemas e o universo literário. Com mais de cem milhões de livros vendidos e arrecadando mais de R$ 1,5 bilhão de reais na bilheteria mundial, a obra gerou impacto ao falar sobre um assunto comum de uma forma diferente.

O amor sempre foi explorado em livros e filmes. Já o sexo – que, convenhamos, é fundamental em qualquer relação – se limitava a um segmento secundário e, muitas vezes, alvo de preconceito: o erótico ou adulto.

Seja através dos livro e, bem como, dos filmes, 50 Tons de Cinza une o amor e o sexo numa narrativa envolvente. Além disso, levanta muitas questões importantes e que devem ser debatidas. Desde apimentar a relação de um casal ou priorizar o prazer da mulher, é possível aprender muito com a obra.

Sendo assim, dedicamos a publicação de hoje para cinco dicas que 50 Tons de Cinza traz consigo. Vamos lá?

Cena do filme 50 Tons de Cinza
A nova Anastasia da Netflix

Tenha a mente aberta

Parece bobagem, mas ter a mente aberta é o primeiro passo para apreciar qualquer uma das dicas que traremos a seguir. Por isso, consideramos essa a dica mais importante. O livro e filme aborda as fantasias de um casal, o sexo em público… Isso sem falar a submissão na cama, a variação de posições sexuais, os acessórios eróticos e brinquedinhos, dentre outros.

Se esses assuntos te envergonham ou incomodam, pode ser que você precise falar mais deles e, principalmente, compreendê-los. Muitos casais se veem presos em rotinas tediosas – ainda mais na pandemia – porque tem medo de sequer conhecer o novo. Como experimentar, se já encontram dificuldade em falar sobre o assunto?

Ter a mente aberta é um exercício. Dificilmente você se sentirá a vontade falando pela primeira vez se esses assuntos incomodam, mas a persistência ajuda bastante. Talvez, na quarta ou quinta vez que for debater isso com seu parceiro, parceira ou amigos, você se sentirá a vontade a ponto de até considerar experimentar uma brincadeira ou outra.

Aplique as dicas do 50 Tons de Cinza no seu dia-a-dia sexual

Se entregue e se comunique como os personagem de 50 Tons de Cinza

Se alguém te perguntar se você se entrega na relação, as chances de dizer que sim são grandes, não é? Agora, pense bem… Quais as chances desse “sim” ser automático? Analisando seu dia a dia com calma, você diria que se entrega mesmo na relação?

Você ouve as fantasias do seu parceiro e considera atendê-las? Sente a liberdade de falar sobre os seus desejos para o seu parceiro? Conversam sobre sexo abertamente, sem medo ou vergonha? Se você respondeu não para alguma dessas perguntas, talvez a entrega que afirmou existir não esteja realmente ali.

Cumplicidade, segurança, comunicação e confiança são fundamentais em qualquer relacionamento. Isso dá segurança para ambos os envolvidos na relação e, com ela, o sexo fica ainda mais prazeroso. Exercite isso no dia a dia! Vale a pena!

Não se acostume com o sexo ruim

Primeiramente, aprenda a dizer não para o sexo que não te satisfaz. A cultura que vivemos prioriza muito o prazer masculino – a indústria erótica está aí para confirmar isso. Só nos últimos anos é que as mulheres passaram a ser ouvidas e, com isso, consideradas.

Uma das razões de 50 Tons de Cinza ter feito tanto sucesso entre as mulheres? Muitas desejavam sentir-se tão satisfeitas sexualmente como Anastasia era.

Logo, ter um Christian Grey, que vivia em função de satisfazer sua amada, era como um sonho. E por que não torná-lo realidade? Por que seu parceiro não pode agir como Christian Grey? Será que você está falando abertamente sobre o que gosta e bem como sobre o que não gosta? Ele é egoísta no sexo, ou lembra de satisfazê-la?

Mande o sexo ruim para longe!

50 Tons de Cinza comprova: preliminares são muito importantes!

A jornada da mulher para o orgasmo é um pouco mais complexa. É necessário desenvolvê-la com calma, respeitando seus limites e, principalmente, sabendo onde e como tocar.

Enquanto o prazer masculino é mais definido e situado em algumas áreas erógenas, a mulher pode ser estimulada em praticamente todo o corpo! Se você tem toda essa região para explorar, por que ficar apenas em uma ou duas, não é mesmo?

Primordialmente, desbrave o corpo da mulher por complexo. Surpreenda-a com o toque das mãos, com a boca ou até mesmo com a língua nas diversas regiões de seu corpo que podem ser estimuladas. Isso a conduz naturalmente para a excitação e, ao alcançar esse ápice, aposte nas áreas mais tradicionais.

Outros elementos também ajudam nisso, como fantasias, situações e… Bem, nossa última dica. Vamos a ela?

Os diferentes prazeres de homens e mulheres

Enquanto tanto o homem como a mulher dependem do sensorial para alcançarem o prazer, ambos possuem diferentes “caminhos” até chegar lá.

O homem é mais visual. É por isso que revistas masculinas e filmes eróticos funcionam tão bem. Já a mulher, por sua vez, se excita muito com o que sente e escuta. É como se o homem dependesse mais da visão e a mulher explorasse os demais sentidos.

É nisso que se baseia a última dica: não tenha vergonha ou medo de falar alguma sacanagem na cama. Em suma, não existe – reforçamos: NÃO EXISTE – vulgaridade entre quatro paredes. Tudo vale a pena em prol do prazer do casal, principalmente quando as preferências e limites dos envolvidos são respeitados.

Gostou das dicas? Continue conosco para aprender e, além disso, construir um relacionamento saudável. Ah, e não deixe de compartilhar suas experiências com nossa comunidade na seção de comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *