Sexo na Pandemia

Alcançar e manter o prazer sexual na pandemia pode ser desafiador. É fundamental estar psicologicamente equilibrado para ter um bom desempenho e estar em sinergia com seu parceiro ou parceira.

E é justamente nisso que a pandemia atrapalha. Com tantas notícias negativas e o medo do contato social, como manter práticas sexuais prazerosas e seguras?

Isso, sem contar, os solteiros e solteiras que estão lendo. Não dá para ir na balada, no barzinho ou fazer uma reunião com amigos para conhecer gente nova. Até aquele contato de sempre para relações sexuais é prejudicado – novamente, por conta do receio do contato sexual.

Sabendo que dedicar um tempo a si mesmo e a quem você gosta e que o sexo ajuda a relaxar durante esses tempos difíceis, traremos na publicação de hoje algumas dicas para manter o prazer sexual durante a pandemia em dia.

Vamos lá?

O prazer sexual começa pelo desejo

Pode parecer óbvio, mas vamos pensar no processo do prazer sexual? Primeiramente, ele é estimulado pelo desejo, que se dá de formas diferentes para homens e mulheres.

Enquanto homens são estimulados pelo visual, as mulheres precisam de algo mais. O fator novidade, prejudicado pela pandemia, pode atender parte dessa complexidade sexual.

Muitos casais escapavam para algum lugar diferente nas folgas do trabalho, ou iam para um novo motel a cada mês… Enfim, sair do mesmo ambiente de sempre pode ser bem estimulante. Mas como fazer isso se somos orientados a ficar em casa?

Outro fator que impacta o prazer sexual na pandemia: o cansaço. Junto dele, vem também o estresse. Muitas vezes pelas rotinas dentro e fora do home office, as notícias negativas sobre a pandemia que nos preocupam ou simplesmente pelo confinamento.

Sendo assim, vemos aqui várias questões que podem atrapalhar o desejo sexual. Felizmente, temos algumas dicas para solteiros bem como para casados!

Alcançar o prazer sexual não precisa ser tão difícil

Muitos casais procuram consultorias sexuais para resolver alguns problemas. Por mais que ainda haja preconceito em torno desse tipo de serviço, ele pode ser interessante para entender a si mesmo e seu parceiro.

Pesquisas apontam que o acesso à pornografia durante a pandemia aumentou. Ou seja, o desejo ainda está lá. Basta permitir-se aproveitá-lo de uma forma mais saudável e inclusiva.

Principalmente mulheres tem sofrido com baixa libido durante a pandemia. Parte do problema vem do pouco conhecimento que a mulher tem sobre si mesma, o que a estimula, quais são seus desejos reais, falta de intimidade com o próprio corpo, falta de atenção dos parceiros, entre outros. A consultoria atua nessas situações.

Conhecer a si mesmo enquanto indivíduo e casal pode ser o início da solução para compreender o outro.

Que tal se permitir iniciar novas práticas que afetam o desempenho sexual, como o pompoarismo e o pole dance.

Outro serviço que pode ajudar nesse sentido é a terapia para casais. Psicólogos especializados em relacionamentos podem fornecer dicas cruciais para resolver os problemas dos casais!

O atendimento para todas as dicas que compartilhamos até aqui é 100% online, ou seja, seguro para os tempos de pandemia!

Brinquedinhos sexuais: diversão para solteiros e casados.

Temos aqui mais um dado importante: as vendas nos sex shop aumentaram durante a pandemia. Contrário à boa parte dos segmentos do comércio, que encontram-se em retração, as lojas especializadas em produtos eróticos tiveram um aumento de vendas de 40 a 60%, dependendo do porte, da localidade e da abrangência do atendimento.

Sendo assim, entendemos que muitas pessoas estão se aproveitando dos acessórios sexuais para melhorar suas relações sexuais ou, simplesmente, para se divertirem sozinhas.

Os produtos que apresentaram aumento nas vendas são diversos! Por exemplo:

  • Cosméticos excitantes, como gel;
  • Vibradores;
  • Consolos/dildos.
  • Plug anal;
  • Estimuladores de clitóris e anais;
  • Masturbadores masculinos.

Um fato interessante é que as vendas não aumentaram porque o mesmo público de sempre está consumindo mais. São novos clientes que, movidos pelas dificuldades que a pandemia trouxe, decidem desbravar novos caminhos através dos acessórios.

Imagina apimentar a relação com uma lingerie sensual, ou um vibrador super funcional? Aqui, pode-se encontrar a “novidade” que pode ter se perdido durante a pandemia.

Alcançar o prazer sexual na pandemia não é difícil; basta estar disponível para ouvir a si mesmo e seu parceiro ou parceira, caso tenha. Libertar-se do preconceito é, sobretudo, fundamental!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *